terça-feira, 30 de maio de 2017

Ricas cerejas...

     Por cá, vamos aproveitando ao máximo o espaço lá fora, a nossa "sala verde", ou não fosse a natureza a maior tendência de sempre, até porque a cor do ano de 2017 eleita pela prestigiada Pantone (marca criadora de cores)  foi o tom Greenery,  a simbolizar a cor da esperança em perfeita conexão com a natureza! Manias, essa é que é essa.
     Para quebrar esta crescente tendência em modo verde- quase politicamente correcta- as cerejas lustrosas de cor rubra e voluptuosa chegaram aos pares e às dezenas, a atiçar o paladar com a sua pecaminosa doçura! É que é impossível comer apenas uma, e quando vamos apenas provar, acabamos por ficar rendidos à sua beleza viva enquanto o paladar se delicia com a intensidade do seu sabor. E vai daí, não se consegue parar de comê-las...








     Uma vibrante rodada de cerejas, servidas no gelo, bem fresquinhas,  antes de um banquete ou de um prato simples, dentro de casa ou ao ar livre, é sempre uma óptima sugestão. E o melhor de tudo é que as cerejas são recomendáveis em qualquer dieta por conterem um baixo índice glicémico, o que contribui para manter a gordura indesejada bem longe!








      Uma boa semana e não se esqueça de comer cerejas sem qualquer tipo de culpa! Valeu?

     Manuela

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Momentos... hygge!



    Existe uma tendência crescente para se estabelecer uma ligação no mínimo estranha entre momentos simples e as palavras que são usadas para identificá-los. E vai daí, que cada vez mais se dão nomes estranhos às coisas. E isso é algo que me deixa confusa, e até inquieta...
Por exemplo, momentos simples como passar uma tarde preguiçosa a aproveitar o bom tempo, fazer pequenas coisas que nos deixem felizes, beber uma chávena de chocolate quente, um simples almoço entre família ou amigos, estes momentos, foram adulterados. Agora são momentos  hygge! O importante é que seja algo de que se goste e simultaneamente algo simples. Parece que foram os dinamarqueses, quem introduziu este  conceito, que no fundo se resume  à ideia de fazer o bem a nós e aos outros, sem cobranças. Por mim, prefiro dar os nomes que sempre sempre dei às coisas... Viver o momento e desfrutar o agora. Sem pressas e com tempo.








     Nos entretantos,  compor estes pequenos vasos, foi muito "hyggelig" e deixou a avó dos meus filhos de alma cheia!






     Uma boa semana!

     Manuela






quinta-feira, 4 de maio de 2017

Serenidade em azul...


   
     A pouco e pouco os dias começam a aquecer e ficam maiores, com mais luz e mais sol. As flores começam a despontar, o ambiente fica mais cheiroso e colorido. Azul do céu, azul do mar, azul paraíso, chegou num tom clarinho apelando à calma e serenidade. Foi esta a tonalidade escolhida para temperar uma tarde de sábado passada em família. Depois, as flores juntaram-se ao monocromatismo da loiça, à rusticidade e simplicidade do ambiente introduzindo boas energias! Almoço no meio de um ambiente tranquilo, com sons e aromas dispares, que me trazem sempre recordações da infância...
   Enquanto uns se afadigam em volta do grelhador, os outros vão temperando as saladas e ajudam a trazer tudo para a mesa, que desta vez se pretendeu sem grandes arrebiques!
O mentor afadiga-se em torno do grelhador, onde o carvão já vai crepitando e as febras mudam de cor.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/mais-cm/domingo/detalhe/os-piqueniques-estao-na-moda
afadiga-se em torno do grelhador, onde o carvão já vai crepitando e as febras mudam de cor.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/mais-cm/domingo/detalhe/os-piqueniques-estao-na-moda
O mentor afadiga-se em torno do grelhador, onde o carvão já vai crepitando e as febras mudam de cor.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/mais-cm/domingo/detalhe/os-piqueniques-estao-na-moda
afadiga-se em torno do grelhador, onde o carvão já vai crepitando e as febras mudam de cor.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/mais-cm/domingo/detalhe/os-piqueniques-estao-na-moda
afadiga-se em torno do grelhador, onde o carvão já vai crepitando e as febras mudam de cor.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/mais-cm/domingo/detalhe/os-piqueniques-estao-na-moda







      Fazer refeições a céu aberto, tem sempre um grande inconveniente: os insectos! Mas por aqui, o natural é sempre o vencedor, por isso as velas de citronela são a forma mais inteligente e não agressiva à natureza para  afastar os insectos mais atrevidos que se vão querer juntar à festa e pousar na comida...








     A Primavera traz-nos sempre uma lufada de ar fresco à vida e ao nosso estado de espírito. Dê também um ar mais fresco à sua vida. Mas comece já para não chegar atrasado!


Manuela

terça-feira, 21 de março de 2017

Boas vindas à Primavera!

     Olá!


     A chuva e a descida da temperatura marcaram  o inicio do Equinócio da primavera. Não obstante,  as flores deram as boas vindas  a esta primavera cinzenta, e inundaram a casa de um aroma tão doce quanto o do bolo acabado de fazer! Para quem gosta de despertar todos os sentidos, é impossível ficar indiferente ao perfume doce e irresistível das frésias. Florescem no inicio da primavera, e são sem sombra de dúvida as minhas flores preferidas por várias razões. A começar pela beleza das suas cores, passando pela floração abundante e depois pelo perfume doce e intenso que invade toda a casa. Talvez por isso, as tenha por todo o lado...







     Nada melhor do que decorar a mesa e a casa com o melhor da primavera: as flores! Fácil, barato e bonito. Se como eu, gosta de frésias, não deixe de ver o que publiquei AquiAqui / Aqui /e Aqui .






     Uma boa semana para todos, já em modo primaveril, com muita cor e boas energias!

     Manuela


 

segunda-feira, 13 de março de 2017

Está quase a chegar...

     Olá!


     Por cá os dias começam a pintar-se de outras cores. Dentro de casa as flores antecipam a estação que se avizinha, e fora de portas as árvores criam telas pinceladas de branco e rosa. Parece que o inverno já tem os dias contados! E sim, ela está quase a chegar. Refiro-me à primavera...
     E se as camélias, pela sua exuberância um dia serviram de inspiração a Alexandre Dumas, eu fico rendida à sua beleza e deixo que alegrem o pequeno-almoço da minha gente. Dizem que as camélias mais rosadas apelam à grandeza da alma, e as vermelhas simbolizam reconhecimento. Eu digo que sim. E quem mas ofereceu também.
     Já das orquídeas amarelas se diz que é o presente ideal para desejar felicidade às pessoas a quem queremos bem! Talvez também por isso me tenham sido oferecidas.Digo eu...











       Fora de portas, o cenário não podia ser mais convidativo...








    Um beijinho especial para quem trouxe as camélias e as orquídeas cá para casa...

    Uma boa semana para todos.


   Manuela